feedback

Como você pode melhorar a partir da crítica de um subordinado?

Vamos ser sinceros: ninguém gosta de receber um feedback negativo. Não importa quantos elogios um profissional ganhe, o fato é que uma única crítica parece passar uma borracha em todos os pontos positivos. Dependendo da pessoa que a recebe e do momento que ela passa na empresa, o feedback pode desencadear sinais de preocupação, insegurança, medo e desânimo.

A maneira como cada um assimila uma crítica varia. São vários fatores em jogo e um deles é a procedência do comentário negativo. Quando ele vem de um colega ou de um chefe, o comum é a pessoa se sentir ameaçada de uma certa maneira.

Pelo colega, porque na maioria dos casos trata-se de alguém que está competindo pelas mesmas oportunidades. Nessa situação, o criticado pode sentir que suas habilidades estão sendo questionadas. Pelo chefe, porque é ele a pessoa detentora de todas as cartas. Em ambos os casos, a autoestima sofre um golpe.

Seja como for, quando tratamos de feedback o mais usual é termos líderes avaliando seus liderados. Mas o que acontece quando o papel inverte? Em outras palavras, o que acontece quando a crítica não vem de alguém superior, mas sim de um subordinado?

Feedback negativo transformado em ação positiva

Na verdade, como ressaltado no início, um feedback negativo não é algo que deixa alguém feliz. Sendo subordinado ou líder, uma crítica sempre pesa no ego. No entanto, se um funcionário deve sempre olhar para o lado positivo e fazer com que o feedback atue como uma força para o impulsionar, o mesmo serve para quem está em uma posição de liderança.

Inclusive, segundo o professor Yeun Joon Kim (Universidade de Cambridge), quando os líderes são criticados pelos funcionários que gerenciam, têm mais probabilidade de se concentrar em melhorar suas tarefas. Então, se você receber um feedback negativo de um funcionário, como usar isso a seu favor?

Criar um ambiente favorável ao feedback

Para começar, se um subordinado fez um feedback negativo a um líder é porque ou ele confia em seu chefe e trabalha em um local em que se sente confortável para tal ação, ou recebeu alguma crítica e rebateu o comentário colocando a “culpa” no chefe (e, assim, levantando os pontos fracos do líder).

Independentemente de como tenha ocorrido o recebimento da crítica, todo gestor que tem uma avaliação desfavorável pode abrir o caminho para uma conversa franca com sua equipe. Pode, por exemplo, deixar claro a todos os seus subordinados sobre a importância do feedback para a evolução da carreira.

Ao fazer isso, o líder mostra que o ato de dar e receber críticas é muito menos um ataque pessoal e mais uma análise necessária que deve ser feita para resolver os problemas e alcançar o sucesso juntos, como uma verdadeira equipe. Desse modo, se você vir a receber um feedback negativo de um subordinado, aceite, reflita e depois converse com ele, mostre como está trabalhando para mudar e que ações está fazendo para melhorar aquele determinado ponto abordado. Ainda, aproveite e peça algumas sugestões de sua equipe.

A ação é simples, mas pode ter certeza de que melhorará a sua imagem perante o time. Além disso, abrirá espaço para você dar o exemplo e mostrar aos funcionários que uma crítica não deve ser levada como uma ofensa (e que todos estão sujeitos a ela).

Inovar mais e ser mais criativo

Quem sabe o feedback negativo tenha vindo justamente porque você está fazendo a mesma coisa que sempre fez? Geralmente, tendemos a ter a seguinte frase como mantra: “sempre fiz assim e sempre deu certo. Por que mudar agora?”.

Vemos esse comportamento em várias empresas que acabam ficando estagnadas. Essa mentalidade existe porque mudar não é fácil e há medo e insegurança envolvidos. Todavia, como a história nos ensina, empresas que não perceberam as mudanças do mercado acabaram fechando as portas.

Portanto, uma outra maneira de melhorar com a crítica de um subordinando é fazer uma reflexão: qual comportamento você possui que levou o funcionário a ter essa percepção do seu trabalho? Como outros líderes estão agindo? Existe alguma tendência de comportamento que surgiu e que você precisa estar atento para liderar melhor?

Críticas devem ser transformadas em algo que nos faça evoluir. Então, quem sabe não esteja na hora de usar todo o potencial do feedback negativo para inovar na sua maneira de gerenciar a equipe e ser mais criativo?

Dica Glic: Como líderes podem inovar no dia a dia?

Estar mais próximo

O tempo de chefes isolados em suas salas passou. O feedback negativo pode ter sido dado justamente porque os subordinados desconhecem o trabalho do gestor, ou não sabem muito bem o que está se passando na área ou até na própria empresa.

A crítica pode vir como um golpe, mas que tal utilizar a oportunidade para ter uma conversa franca? Para os líderes, a dica é: invista tempo na sua equipe. Como diz esta matéria do MIT Sloan “o desenvolvimento de um relacionamento com os subordinados mostra a eles que serão respeitados como indivíduos, mesmo que seu desempenho fique aquém das expectativas de seu chefe. Também ajuda a diminuir a ansiedade e a atitude defensiva associadas ao feedback, bem como a relutância em pedir conselhos ao chefe”.

Essa atitude de se aproximar do time dá um sinal de que o líder se preocupa com cada membro. Além disso, vale ressaltar que de um certo modo, aproxima subordinados de gestores e dá aos funcionários um senso maior de propósito.

Concluindo

Todo feedback negativo deve ser levado em consideração. Isso não significa que a pessoa deva aceitar tudo, mas também não quer dizer que ela precisa agir na defensiva ou contra-atacar sempre. Ao receber críticas de um subordinado, por mais injusto que pareça ser, nunca responda na hora.

O ideal é agradecer o feedback e tirar um tempo para refletir sobre o assunto. Entenda que em grande parte das situações, se a crítica veio é porque existe algo a melhorar, nem que seja na comunicação com o seu time ou na mudança de algum processo que está ocasionando atrito.

Após essa reflexão, tenha uma conversa com o subordinado, faça sua defesa se for o caso e pontue o que você fará para melhorar. E quando colocar a cabeça no travesseiro à noite, lembre-se que, no final das contas, o feedback negativo pode ajudar a:

  • Abrir espaço para um ambiente no qual opiniões são sempre bem-vindas;
  • Tornar-lhe mais inovador e criativo;
  • Fazer com que você se aproxime mais de seu time, tornando todos muito mais engajados e motivados.

Pensando assim, com toda certeza você será um líder cada vez melhor. E já que estamos falando de comportamento, agora que esta leitura chegou ao fim, sugerimos o artigo: Como 3 mitos impedem as pessoas de pedir ajuda no trabalho?

 

Gostou do artigo? Fique à vontade para compartilhá-lo. Para mais conteúdo como este e para ficar por dentro de boas práticas da gestão de negócios, visite o Glicando, o blog da Glic Fàs.

Créditos imagem principal: Pixabay por Gerd Altmann

Créditos imagem texto: Pixabay por Gerd Altmann

Contate-nos

Patricia C. Cucchiarato Sibinelli
  • Diretora Executiva
  • Mentoria em gestão de negócios.
  • Tel: (11) 9 9911 0274
Silvio Luiz Zen
  • Diretor Executivo
  • Mentoria em Gestão de Negócios.
  • Tel: (11) 9 9999 6564