Mentoria em gestão de negocios para empresas familiares

Entenda a mentoria em gestão de negócios para empresas familiares

Muitos fundadores de empresas familiares começaram seus negócios com uma boa dose de intuição e bastante força de vontade. Anos depois, esses mesmos fundadores tiveram filhos que hoje são pós-graduados, com MBAs e muitas vezes possuem até formação no exterior. São pessoas antenadas, que entendem de boas práticas de gestão e estão por dentro do que acontece no mundo.

Lendo isso, podemos chegar à conclusão de que a segunda geração dos negócios familiares iniciados por fundadores sem tanta bagagem acadêmica vai de vento em popa. Teoricamente, a resposta poderia até ser um sonoro sim. Acontece que na prática muitas vezes a teoria segue por caminhos opostos.

É aí que entra a mentoria em gestão de negócios para empresas familiares: ela faz com que toda essa teoria ganhe corpo na vida real. Em outras palavras, ajuda organizações controladas por famílias a serem bem-sucedidas além da primeira geração.

Sobre mentoria em gestão de negócios para empresas familiares

Para esclarecer, é fundamental abordarmos o campo de atuação de uma mentoria em gestão de negócios. Uma mentoria nada mais é do que um processo de orientação no qual um profissional mais experiente conduz seus mentorados rumo ao crescimento. De maneira resumida, ela apoia os mentorados a desenvolverem ações ou tomarem decisões que superem barreiras e dificuldades que estejam bloqueando o sucesso da empresa.

Ao contrário de uma consultoria, que trabalha com questões pontuais, a mentoria empresarial atua de forma mais ampla, pois o mentor analisa todas as esferas da organização para traçar um plano que leve o negócio ao próximo patamar (caso você queira se aprofundar um pouco mais, sugerimos o artigo O que é mentoria na gestão de negócios?).

Quando falamos em mentoria em gestão de negócios para empresas familiares, podemos trabalhar em diversas esferas. Aqui, trabalharemos em dois pontos principais:

  • O problema na transferência do bastão
  • O problema na profissionalização da gestão

O problema na transferência do bastão

Se filhos, sobrinhos, netos etc., de fundadores possuem toda a bagagem acadêmica, por que muitas empresas familiares são bem-sucedidas na primeira geração, mas perdem forças na segunda e morrem na terceira?

A resposta é simples: porque o fundador não consegue passar todo seu conhecimento adiante. Apesar de simples, essa transmissão de conhecimento não é feita ao acaso. Existe toda uma metodologia para isso, mais conhecida por planejamento sucessório. É no plano de sucessão que são definidos objetivos estratégicos a longo prazo, estratégias de crescimento, metas financeiras e de desempenho a serem atingidas, entre outros pontos, incluindo, claro, um planejamento sobre quem será o próximo sucessor e como todo o conhecimento será passado para esse profissional.

Escolher quem segurará o bastão da empresa não é tarefa fácil. É preciso que o fundador consiga olhar para a família de forma realista, sabendo discernir os membros familiares com competência e vontade para liderar, daqueles que não possuem interesse nos negócios da família. Às vezes, o próximo liderar até tem toda a garra necessária para assumir uma posição de comando, mas não possui o conhecimento ou as habilidades necessárias.

Seja qual for o caso, o fundador deve aceitar que seu olhar deve ser imparcial, e que, caso necessário, será preciso criar uma estratégia para preparar o próximo sucessor. Esse distanciamento é praticamente impossível, especialmente porque estamos tratando de família. Para resolver isso é que entra em cena a mentoria em gestão de negócios para empresas familiares.

Os mentores facilitarão todo o processo por meio de questões de planejamento familiar e de sucessão, trabalhando junto ao fundador para que a transição de geração ocorra da forma mais natural possível. Será papel da mentoria auxiliar, inclusive, para que os conhecimentos e know-how do líder atual seja passado para a geração seguinte.

Ainda sobre a questão da sucessão, a mentoria em gestão de negócios para empresas familiares pode ajudar na criação de um conselho familiar, o qual servirá como modelo a ser seguido para definir o relacionamento entre empresa, acionistas, administradores, herdeiros e sucessores (desse modo apoiando no planejamento sucessório).

O problema na profissionalização da gestão

Infelizmente, ainda existem muitas organizações familiares que não se atentaram para a necessidade da profissionalização da gestão. Em empresas conduzidas por famílias, sabemos que “negócios” e “família” não podem ser misturar. Quando isso acontece, temos uma gestão que não conseguirá garantir a perenidade da empresa. Todavia, como falamos no início deste artigo, a prática nem sempre segue conforme a teoria.

A gestão profissionalizada trabalha com procedimentos, processos, governança corporativa e metodologia. Adicionalmente, ela garante maior transparência, melhor previsibilidade, melhores resultados e melhor equilíbrio no esforço necessário do gestor para gestão de seu negócio. Para profissionalizar a gestão da organização familiar, o indicado é contar com a ajuda de profissionais especializados, ou seja, com uma mentoria em gestão de negócios para empresas familiares.

Para explicar melhor, daremos o exemplo da Glic Fàs. Dentre os trabalhos que realizamos está a introdução de princípios de boa governança empresarial, com direção, monitoramento e incentivos adequados para a preservação e otimização dos valores da empresa.

Além disso, o mentor, trabalhando junto com o líder do negócio familiar, auxilia na definição das práticas de gestão de negócios e melhor entendimento da jornada de evolução para a maturidade dessa gestão. Ao introduzir o desenvolvimento estratégico voltado para geração de valor no negócio, a mentoria em gestão de negócios para empresas familiares cria uma consciência para a definição e mobilização para uma visão de futuro. Isso faz com que todos entendam e passem a colocar em prática a profissionalização da gestão.

Concluindo

A mentoria em gestão de negócios para empresas familiares atua em várias vertentes, sendo que aqui neste post elencamos as duas que mais interferem na perenidade do negócio familiar: a sucessão e profissionalização da gestão.

Caso sua empresa precise de uma ajuda, nós, da Glic Fàs, podemos ajudar por meio da adoção de uma metodologia sistêmica, consistente e adaptável, com priorização de ações e prazos definidos. Se quiser saber mais, acesse nosso site ou entre em contato.

Esperamos que nosso artigo tenha ajudado você a compreender mais sobre a importância da mentoria em gestão de negócios para empresas familiares. Caso tenha alguma dúvida ou queira saber mais sobre o tema, deixe um comentário. Fique também à vontade para compartilhar este post com seus colegas.

Créditos imagem: Unsplash por Haley Phelps

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Contate-nos

Patricia C. Cucchiarato Sibinelli
  • Diretora Executiva
  • Mentoria em gestão de negócios.
  • Tel: (11) 9 9911 0274
Silvio Luiz Zen
  • Diretor Executivo
  • Mentoria em Gestão de Negócios.
  • Tel: (11) 9 9999 6564